sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Últimas

As últimas semanas foram uma roda viva para o meu boneco.
Fez campanha eleitoral com a "mumy"; iniciou as suas actividades escolares com música, ginástica, ciências, inglês e informática; foi às festas da terrinha - comeu farturas e deliciou-se com os carrocéis; está crescido e forte, sempre de resposta pronta e de pergunta na ponta da língua.

Imita-nos na perfeição, ontem por exemplo disse-lhe: "Alexandre vai ter com o pai."
Ao que ele retorquiu: "Tens de pedir como deve ser." - tal e qual o que eu lhe digo, sempre que não usa as palavras mágicas, claro que fui obrigada a fazê-lo: "Alexandre vai ter com o pai, se faz favor."
Ainda não totalmente contente, reforçou da mesma forma, tal e qual a mãe: "Agora pede com jeitinho."
Lá tive de lhe fazer o favor, tentado controlar o riso para que ele não percebesse que tinha tocado no ponto chave das grandes lamurias que lhe costumo fazer, envolvidas decerto por alguma gravidade no semblante: "Alexandre, podes ir ter com o pai, se faz favor", num tom doce e melodioso, como ele tão bem sabe fazer sempre que leva um raspanete por não falar "como deve ser" com os progenitores.

Já está crescido e não é nenhum bebé, apenas se acobarda ainda quando à hora de dormir diz que não precisa de luz que isso é coisa de criança, mas acaba por pedir, que o medo ainda é mais forte que a vontade de crescer.

2 comentários:

Pedro Lopes disse...

três semanas é muito tempo, até mete eleições e tudo :)

Gata2000 disse...

Pedro - E nesta idade, 3 semanas parecem uma eternidade quando olhamos para ele e afinal está mais crescido do que alguma vez imaginamos ser possivel acontecer, em apenas 3 semanas.