domingo, 2 de maio de 2010

Dia da Mãe

Sexta feira foi dia de festa de dia da Mãe na escola. Parece que me atrasei e ele já estava triste e desanimado, a festa era às 16 horas eu cheguei às 16.15.
A verdade é que às 5 da manhã acordou e foi ter comigo à cama, perguntou-me se era o dia do lanche, e quando lhe disse que sim ficou eufórico, recusou-se a dormir de novo, porque queria era ir para a festa - a quem sairá esta peste que tanto gosta de festa!!!
A muito custo consegui que por volta das 7 da manhã pregasse o olho, mas assim que o tentei levantar e me disse que tinha sono, pois pudera, levei-o à certa pois disse-lhe que se não se levantasse não ia haver lanche, foi num ápice que ele ficou fresco e fofo.
Recebi uma prenda, dentro de uma caixa de cereais decorada com estrelas e pinturas que ele próprio fez, estava um livro de receitas com uma capa também ela trabalhada pelo meu boneco, e um quadro com um desenho de como ele vê a mãe - eu tinha cabelo, olhos, boca, braços e pernas, o que não era necessáriamente mau, já os vi piores!!! Mas a declaração de amor do meu filho, essa sim foi uma seta direitinha a um pobre coração de mãe, que se derrete em lágrimas de felicidade com tudo o que seu pirralho faz:
- "Gosto da minha mãe porque ela é bonita e linda." " A minha mãe brinca muito comigo."
E a canção que os pequenos prepararam para as mamãs babadas foi tambem maravilhosa:
"Se eu fosse gente crescida
E soubesse falar bem
Num abraço te diria
Que te adoro minha mãe"
Com direito a coreografia e tudo!!!

6 comentários:

TM disse...

Pudera que tenhas ficado derretida... Até eu fiquei e o puto nem é meu filho...

Raios, que estas coisas só servem para aumentar o tic-tac de um certo relógio que eu tenho... :S

Who Am I disse...

Derretidinha também :))

Gata2000 disse...

TM - Isso já não é um tic-tac, já é um big bang. Vá lá miuda, pensa bem nisso e treina com afinco para a criança vir rápido e perfeitinha!!

Gata2000 disse...

WAI - Tu és como eu, um coração de manteiga!
Beijos grandes

spritof disse...

:D
Bonito!!


Por alguma razão perdemos essa capacidade de... afirmação... com o passar do tempo.

Pena, não é?


Mas algumas pessoas mantêm-na... e outras redescobrem-na... estou certo que, de uma forma ou de outra, será o caso!!
:D



Será uma questão cultural?
A de não dizermos o que sentimos...

Goldfish disse...

Nem um Rolex vale mais, pois não?